Pular para o conte√ļdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012
'' Eu n√£o vou fazer mais nada, nem vou me lembrar de te esquecer ... ''
Meu sorriso torna-se autom√°tico quando noto que sou importante. N√£o me refiro √†quela import√Ęncia que me d√° superioridade, mas sim √†quela que faz com que eu me sinta fundamental na vida de algu√©m. √Č muito gostoso saber que o sorriso de outrem depende, ao menos de algum modo, da minha presen√ßa. — Dealmanua.
Eu nunca deixo mesmo claro o que eu t√ī sentindo. E fica parecendo que eu n√£o sinto. Mas √© incrivelmente triste quando desistem do meu mist√©rio. — Ver√īnica Heiss
Tudo passa. Chico Xavier costumava ter em cima de sua cama uma placa escrita: Isso tamb√©m passa! Ent√£o perguntaram a ele o porqu√™ disso, ele disse que era para que quando estivesse passando por momentos ruins, se lembrar de que eles iriam embora, que iriam passar, e que ele estava vivendo isso por algum motivo. Mas essa placa tamb√©m era para lembr√°-lo de que quando estivesse muito feliz, n√£o deveria deixar tudo para tr√°s e se deixar levar, porque esses momentos tamb√©m iriam passar e momentos dif√≠ceis viriam novamente. √Č exatamente disso que a vida √© feita, momentos. Momentos que temos que passar, sendo bons ou n√£o, para o nosso pr√≥prio aprendizado. Nunca esquecendo do mais importante: nada nessa vida √© por acaso. — Di√°rio de Chico Xavier

Ps. Kél, me lembrei de você.
Quando gosto, √© leg√≠timo. Sem pontos, sem v√≠rgulas, sem reticencias e sem aspas. Tenho um cora√ß√£o diferente dos outros. — Bruna Rafaella Barreto
Nunca implore carinho, aten√ß√£o ou amor. Se n√£o √© dado livremente por outra pessoa n√£o vale a pena ter. — Autor Desconhecido.
"Não quero ajuda de ninguém, sou um filho da puta orgulhoso que não sabe pedir colo, quero que adivinhem."

Clarissa Corrêa.
''Eu chorei
E chorei
Lembro o quanto foi foda me erguer novamente
Mas eu fui mais forte acabei superando
O meu corte virou cicatriz
Eu fui mais forte acabei superando
N√£o odeio essa fase afinal
Cresci.. ''

Oi lindo

Meus dias andam gritando por você. Os frios, principalmente.

Pedro Rocha
Tenho uma vida ótima. Mas nenhuma dessas coisas se comparava ao prazer que eu tinha ao ouvir o barulhinho de uma mensagem dele chegando.

— Tati Bernardi.
Voc√™ procura por algu√©m que cuide de voc√™ quando est√° doente, que n√£o reclame em trocar aquele churrasco dos amigos pelo anivers√°rio da sua av√≥, que jogue “imagem e a√ß√£o” e se divirta como uma crian√ßa, que sorria de felicidade quando te olha, mesmo quando est√° de short, camiseta e chinelo. — M√°rio Quintana.

"Se voc√™ tivesse chegado antes, eu n√£o teria notado. Se demorasse um pouco mais, eu n√£o teria esperado. Voc√™ anda acertando muita coisa, mesmo sem perceber. Voc√™ tem me ganhado nos detalhes e aposto que nem desconfia. Mas j√° que voc√™ chegou no momento certo, vou te pedir que fique. Mesmo que o futuro seja de incertezas, mesmo que n√£o haja nada duradouro prescrito pra gente. Esse √© um pedido ego√≠sta, porque na verdade eu sei que se nada der realmente certo, vou ficar sem ch√£o. Mas por outro lado, posso te fazer feliz tamb√©m. √Č um risco. Eu pulo, se voc√™ me der a m√£o."
 - Ver√īnica Heiss.
”Quando estou com voc√™ at√© o sil√™ncio me satisfaz!” (NAYENE LEMOS)
Vai embora n√£o, fica mais.
— Cazuza.
Ela só precisa de alguém que acredite nela. Com um pouco de exagero, alguém capaz de pular de um penhasco para salvá-la, ou simplesmente, alguém que seja capaz de acender uma luz, quando todas as outras se apagarem.
— Ela precisa de algu√©m que fique
Nenhuma pessoa é completamente trancada no próprio mundo. Talvez o problema nem seja ela, mas a chave que você usa.
— Sean Wilhelm.
Na hora de cantar todo mundo enche o peito nas boates, nos bares, levanta os bra√ßos, sorri e dispara: “eu sou de ningu√©m, eu sou de todo mundo e todo mundo √© meu tamb√©m”. No entanto, passado o efeito do whisky com energ√©tico e dos beijos descompromissados, os adeptos da gera√ß√£o “tribalista” se dirigem aos consult√≥rios terap√™uticos, ou alugam os ouvidos do amigo mais pr√≥ximo e reclamam de solid√£o, aus√™ncia de interesse das pessoas, descaso e rejei√ß√£o. A maioria n√£o quer ser de ningu√©m, mas quer que algu√©m seja seu. Estes, desconhecem a del√≠cia de assistir a um filme debaixo das cobertas num dia chuvoso comendo pipoca com chocolate quente, o prazer de dormir junto abra√ßado, ro√ßando os p√©s sob as cobertas e a troca de cumplicidade, carinho e amor. Namorar √© algo que vai muito al√©m das cobran√ßas. √Č cuidar do outro e ser cuidado por ela, √© telefonar s√≥ para dizer bom dia, ter uma boa companhia para ir ao cinema de m√£os dadas, ter algu√©m para fazer e receber cafun√©, um colo para chorar, um…
Mais esperança nos meus passos
do que tristeza nos meus ombros.
— Cora Coralina
Sendo  o fim doce, que importa que o come√ßo amargo fosse?
— Shakespeare